Wednesday, December 30, 2015

Alinhamento

A 31 de Dezembro de 2015 não existirão festejos de Ano Novo na Faixa de Gaza: o governo proibiu os festejos de Ano Novo em locais públicos do território por ofenderem os valores e tradições religiosas. "O Ministério do Interior e o departamento de polícia não deram autorização a qualquer restaurante, hotel ou sala para festejos de fim de ano", disse a polícia. Nem em Bruxelas. Depois de várias operações policiais nos últimos dias, que resultaram em duas detenções por suspeita de planeamento de ataques na capital belga e uma outra relacionada com os atentados de Paris, o presidente da comuna de Bruxelas decidiu cancelar os festejos.

Monday, December 14, 2015

Freguesias de Lisboa


Em 2012 Lisboa estabeleceu a existência de 24 freguesias na cidade. No entanto, ainda são demasiadas tendo em conta a dimensão urbana e sociológica de cada zona da cidade. Assim sendo, proponho um novo mapa com 14 freguesias, após agregação de algumas das existentes: 
  • Alcântara 
  • Belém (Ajuda + Belém
  • Estrela 
  • Campolide (Campolide + Campo de Ourique
  • Baixa (Misericórdia + Santa Maria Maior + São Vicente
  • Penha de França (Penha de França + Beato
  • Marvila 
  • Parque das Nações 
  • Olivais 
  • Alvalade (Alvalade + Areeiro
  • Marquês de Pombal (Santo António + Arroios + Avenidas Novas
  • Santa Clara 
  • Lumiar (Lumiar + Carnide
  • Benfica (Benfica + São Domingos de Benfica)

Thursday, December 3, 2015

Rapar o Tacho

O governo socialista de António Costa tem apenas uma semana mas os sindicatos já o estão a pressionar com uma chuva de pedidos de reuniões para discutir carreiras e políticas dos setores.
  • A APG, maior associação da GNR, dá seis meses à nova ministra, a contar a partir de janeiro, para resolver a falta de um novo estatuto profissional na Guarda;
  • Na PSP, a ASPP avisa a nova ministra de que ainda vai a tempo de concluir já neste mês de dezembro todos os concursos que estão abertos há ano e meio para agentes principais e chefes principais;
  • O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses espera que o novo ministro revogue a municipalização da saúde, faça regressar as parcerias público-privadas à gestão pública, as 35 horas semanais, atualize os salários, reponha as horas penosas e contrate mais enfermeiros;
  • A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública quer a atualização salarial e de pensões, discutir as carreiras profissionais, a ADSE, feriados e férias;
  • O Sindicato dos Funcionários Judiciais admite que a revisão do mapa judiciário, a aprovação do estatuto profissional e a progressão da carreira dos funcionários de modo a permitir a contratação de novos quadros são as prioridades mais urgentes;
  • A  Federação Nacional dos Professores irá contestar a municipalização do ensino e qualquer prova de avaliação dos professores.